Colheita de cacau: Datas, desafios e como é feita

Colheita de cacau
7 minutos para ler
Compartilhe:

Quando estudamos a história do Brasil, descobrimos que nosso país sempre foi uma forte potência agrícola, marcada pelo ciclo da cana, da borracha e do café. 

Sem dúvidas, essas commodities são as mais conhecidas. Contudo, existe uma outra planta nativa do Brasil que gerou altos impactos na nossa economia e até mesmo na literatura, sendo amplamente retratada pelo escritor baiano Jorge Amado.

Estamos falando do cacau, o fruto que dá origem ao chocolate. 

O Brasil já foi líder na produção cacaueira durante os séculos XIX e XX e hoje ocupa a 7ª colocação no ranking mundial. 

Neste artigo, vamos te contar mais sobre a colheita de cacau, quando elas ocorrem, quais são as ferramentas utilizadas para extrair os frutos da lavoura e quais são os 3 tipos de cacaueiros.

Se você é produtor rural e tem interesse em plantar cacau, continue a leitura e tire suas dúvidas!

Quando ocorre o plantio do cacau? 

As plantas de cacau têm um ciclo de vida longo. Há um ditado na Bahia que diz que um cacaueiro tem o tempo de vida do homem. Contudo, as plantas podem atingir idades centenárias.

Os primeiros frutos surgem cerca de 2 anos após o plantio, o que significa que os produtores de cacau miram safras em um prazo mais longo do que quem planta feijão ou trigo, por exemplo. 

A planta atinge seu potencial produtivo a partir do 5° ano de vida.

Geralmente, os cacaueiros são plantados nas estações mais chuvosas. Isso ocorre porque a planta, que é nativa da amazônia, não tolera bem o tempo seco e precisa de bastante umidade para se desenvolver bem.

Além desse detalhe, vale destacar que a maioria dos cultivos é feita em áreas sombreadas

Por ser originário da bacia do rio Amazonas — onde é possível encontrar árvores gigantescas — o cacaueiro se adaptou ao desenvolvimento sem muita iluminação solar direta.

Quanto mais nova é a planta, mais ela precisa de sombra. Esse sombreamento pode ser provisório (enquanto a planta se fortifica) ou permanente. 

No início de seu ciclo de vida, o cacaueiro precisa de apenas 25 a 50% de entrada de luz, ao longo do tempo, será necessário equilibrar essa porcentagem em 70%. 

De acordo com o SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), é recomendado que o agricultor prepare a lavoura sombreada até um ano antes de começar o cultivo.

O objetivo é permitir que as plantas geradoras de sombra se desenvolvam bem e o solo se adapte à nova incidência solar.

Qual a época de colheita de cacau?

A colheita do cacau ocorre duas vezes ao ano. A primeira, chamada de temporão, acontece entre os meses de maio e setembro. A colheita principal geralmente ocorre entre outubro e dezembro.

Os frutos do cacau levam, em média, 140 a 200 dias para maturar, o que significa que é possível encontrar frutos prontos duas vezes ao ano ou então ter colheita o ano todo. 

Para isso, é preciso que o produtor sincronize o tempo de vida de sua lavoura para que parte dela esteja pronta na colheita temporão e parte na colheita de fim de ano.

Curiosidade: em 2021, o Brasil foi responsável pela exportação de 273 mil toneladas de amêndoas de cacau. As amêndoas são as sementes presentes dentro do fruto, que são utilizadas para produzir chocolates e derivados. 

Desafios da colheita

Antes de contarmos para você como é feita a colheita do cacau. Vamos resgatar um triste episódio da cultura cacaueira: a epidemia da doença vassoura de bruxa.

No início dos anos 80, a doença (que é causada pelo fungo Moniliophthora perniciosa) devastou as lavouras cacaueiras do Brasil. 

catálogo equipacenter 2023

Em 20 anos, a produção nacional despencou de 400 mil toneladas para 100 mil toneladas, o que trouxe severos impactos econômicos para os polos produtores de cacau.

Por conta da gravidade da doença, é importante realçar a todo produtor rural a importância de contar com defensivos agrícolas especializados no combate da praga. 

Como é o processo de colheita de cacau?

Processo da colheita de cacau

Para realizar a colheita do cacau, não é necessário equipamentos de alta complexidade e custo. De acordo com o SENAR, é necessário que a equipe de coletores tenha em mãos:

  1. Facão;
  2. Tesoura de poda;
  3. Coletor de frutos;
  4. Caixa de armazenamento.

Com as ferramentas a postos, basta retirar os frutos da árvore com a tesoura ou facão, cortando o talo de cima para baixo.

Os frutos nunca devem ser arrancados manualmente. Isso acontece porque a retirada manual pode danificar a casca e a almofada floral, região onde nascem as flores, que dão origem aos frutos.

Esses danos à estrutura do cacaueiro também contribui para atrair insetos e agentes causadores de doenças (como bactérias e fungos), o que pode comprometer as próximas colheitas.

Após a retirada dos frutos, é necessário fazer a triagem, separando em três grupos:

  1. Frutos imaturos;
  2. Frutos maturados;
  3. Frutos passados e/ou com doenças.

Os frutos doentes devem ser descartados ou utilizados para compostagem, já os frutos imaturos são um caso à parte. 

O ideal é que o produtor e sua equipe façam uma espécie de revisão nas plantas para evitar a retirada do cacau imaturo. Essa atividade é importante pois a maturação do cacau é indispensável para que seu sabor se intensifique e atinja o ponto ótimo.

O próximo passo da colheita do cacau é a retirada das amêndoas. Esse processo pode ser mecanizado ou feito manualmente.

Nesta etapa, o interior da fruta é retirado e armazenado para que ocorra a fermentação, processo indispensável para a comercialização. 

Conheça os 3 tipos de cacaueiros

Se você é produtor rural e deseja plantar cacau em sua propriedade, é importante conhecer as 3 variações da planta que estão presentes em nosso país. São elas:

Forasteiro

Essa espécie tem frutos de formas bem variadas. Eles podem ser mais arredondados ou alongados. As sementes são achatadas e possuem uma tonalidade violeta.

A variação forasteiro é conhecida como “tipo básico”. É a mais presente em todo mundo. Cerca de 80% da produção cacaueira é feita com esse tipo de planta. Predomina na Bahia, região Amazônica e na África.

Criollo

Variedade que tem frutos grandes e casca fina e rugosa. Os frutos costumam ter uma cor verde de tonalidade bem escura em seu estágio de maturação. No ponto ótimo de colheita, o cacau passa a apresentar uma coloração que varia entre o amarelo e o laranja. 

Suas sementes são grandes, revestidas por bastante polpa e de ótima qualidade. A espécie é considerada como “cacau fino” devido à superioridade de seus frutos.

Trinitário

Variação obtida pelo cruzamento de Criollo e Forasteiro. 

Não é uma variação natural e, portanto, é reproduzida por meio de clones ou enxertos. A coloração das sementes varia bastante, indo do amarelo até o roxo escuro. 

Melhores ferramentas para melhor colheita

Se você se interessa pela produção de cacau e outros cultivos, saiba que a Equipacenter oferece as melhores ferramentas para o trabalho diário na lavoura e também para as etapas logísticas, que são essenciais para que o produto seja comercializado com sucesso. 

Nosso portfólio de produtos é bastante amplo e oferece soluções para produtores rurais independentemente do porte de sua propriedade ou cultivo em lavouras.

Conheça nosso site e descubra como a Equipacenter pode ser o seu parceiro na hora da colheita do cacau e diversas outras commodities!

Compartilhe:
Você também pode gostar

Deixe um comentário